"Canibal de Montreal" se casará com outro preso no final do mês

Toronto (Canadá), 21 jun (EFE).- Luka Magnotta, conhecido como o "canibal de Montreal" pelo assassinato, esquartejamento e canibalismo de um estudante chinês em 2012, e que cumpre pena de prisão perpétua no Canadá, se casará em 26 de junho com outro preso, informaram nesta quarta-feira os meios locais.

O jornal "Montreal Gazette" informou que Magnotta se casará com Anthony Jolin na prisão de Pont-Cartier, situada cerca de 840 quilômetros ao nordeste de Montreal.

Tanto Magnotta, de 34, como Jolin, cumprem pena na prisão de Sept-Iles, cerca de 60 quilômetros ao nordeste de Pont-Cartier.

Em dezembro de 2014, Magnotta foi declarado culpado pelo assassinato de Jun Lin, um estudante chinês de 33 anos, pelo qual foi condenado automaticamente à prisão perpétua sem possibilidade de solicitar liberdade mediante pagamento de fiança durante 25 anos.

Em junho de 2015, Magnotta colocou um anunciou em um site dedicado a conectar presos com potenciais companheiros no qual declarava que estava buscando um "príncipe encantador" em um homem de entre 28 e 38 anos de idade e solteiro.

Um mês depois, Magnotta decidiu retirar o anúncio após declarar que tinha encontrado "o que queria".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos