EUA afirmam que China compartilha postura nuclear frente à Coreia do Norte

Washington, 21 jun (EFE).- Os Estados Unidos asseguraram nesta quarta-feira, após um encontro de alto nível sobre segurança e defesa com a China, que o gigante asiático compartilha sua postura frente às provocações da Coreia do Norte e à necessidade de pôr fim ao seu programa nuclear.

Em uma breve coletiva de imprensa ao encerramento do primeiro diálogo bilateral de Defesa e Segurança, o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, assegurou que, no que diz respeito à não-proliferação nuclear, "as nossas posturas são as mesmas".

Por sua vez, o secretário de Estado, Rex Tillerson, que liderou junto com Mattis a delegação americana, garantiu que ambos países fazem um alerta para "uma desnuclearização completa, verificável e irreversível na Península da Coreia".

O encontro, o primeiro estabelecido sob um novo marco de contatos de alto nível pelo presidente americano, Donald Trump, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, em abril, contou com a presença do conselheiro de Estado chinês, Yang Jiechi, e o general Fang Fenghui, chefe do Estado Maior do exército chinês.

A Coreia do Norte, que realizou vários testes de mísseis desde que Trump assumiu o poder em janeiro, centrou o primeiro diálogo de trabalho chinês com o governo de Trump.

O encontro aconteceu um dia depois que o jovem americano Otto Warmbier morreu em Ohio, uma semana após retornar da Coreia do Norte, onde esteve detido acusado de roubar um cartaz de propaganda, em coma e com danos cerebrais.

Mattis criticou a Coréia do Norte por seu "desprezo à lei e à ordem, à humanidade e à responsabilidade" básica que se esperam de um país.

O caso de Warmbier piorou ainda mais as relações entre EUA e Coreia do Norte, que o governo Trump esperava reconduzir para a reabertura de um diálogo com o regime de Kim Jong-un com a ajuda da China, o principal aliado norte-coreano.

No entanto, ontem o próprio Trump afirmou no Twitter que valoriza os esforços da China para conter o regime da Coreia do Norte, mas que, em sua opinião, "não funcionaram".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos