Moção de censura derruba primeiro-ministro da Romênia

Bucareste, 21 jun (EFE). - O primeiro-ministro da Romênia, Sorin Grindeanu, caiu nesta quarta-feira, seis meses após assumir o cargo, ao perder uma moção de censura apresentada pelo seu próprio partido, o social-democrata PSD, junto com seu parceiro de coalizão, o liberal ALDE.

Na votação, realizada em conjunto pela Câmara Baixa e pelo Senado, 241 deputados votaram a favor e mínimo requerido é 233, informou o Parlamento. A disputa interna no PSD se deve ao enfrentamento entre Grindeanu e o presidente do partido, Liviu Dragnea, que não pode ter essa posição por ter sido condenado por corrupção. Ele insiste em que as penas para políticos corruptos deveriam ser aliviadas, uma iniciativa rejeitada pelo agora destituído premiê.

O presidente romeno, o liberal Klaus Iohannis, deverá agora designar o novo chefe do governo a proposta do PSD e ALDE. Para isso, convocou os partidos políticos do país para uma ronda de consultas. O eleito terá dez dias para obter o voto de confiança no Parlamento onde apresentará os novos ministros e seu programa de governo.

Ontem, Iohannis declarou, durante uma visita a Berlim, que "não prevê um longo bloqueio político" e que nomearia um primeiro-ministro "íntegro".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos