Morre Yuri Drozdov, aos 91 anos, famoso espião da União Soviética

Moscou, 21 jun (EFE).- O geral aposentado Yuri Drozdov, uma das lendas da espionagem soviética, morreu nesta quarta-feira, aos 91 anos, informou o Serviço de Espionagem Externa da Rússia (SVR, sigla em russo).

"Em 21 de junho, o major-general aposentado Yuri Ivanovich Drozdov, lendário chefe da espionagem nacional e veterano da Grande Guerra Patriótica, nos deixou", afirma em comunicado o chefe do escritório de imprensa do SVR, Sergei Ivanov, divulgado pela agência oficial russa "TASS".

Nascido em uma família de militares de Minsk, ele participou da guerra contra a Alemanha nazista até a queda do regime, onde celebrou a vitória. Em 1956, se graduou no Instituto Militar de Línguas Estrangeiras e depois foi transferido ao Comitê de Segurança do Estado (KGB), o serviço secreto soviético.

Em 1979, foi nomeado chefe da espionagem externa da KGB e teve participação crucial na intervenção soviética no Afeganistão, em particular no assalto do palácio presidencial de Cabul, quando o então chefe de Estado afegão Hafizullah Amin morreu. Yuri Ivanovich exerceu essa função até 1991, ano em que a União Soviética se desintegrou.

"Os membros e veteranos do Serviço de Espionagem Externa sentem a perda. Yuri Ivanovich Drozdov era um autêntico oficial russo, uma pessoa afável e um comandante sábio", destacou Ivanov.

No livro "Ícone", o escritor e ex-espião britânico Frederick Forsyth qualificou Yuri Ivanovich, como o "representante mais importante dos mestres da espionagem russa".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos