Idosa sem teto que vive na Flórida diz ser filha do ditador cubano Batista

Miami (EUA), 22 jun (EFE).- Uma mulher de 81 anos que é moradora de rua em Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), afirma ser filha do ditador cubano Fulgencio Batista e ter sido tirada de Cuba um dia antes da Revolução de 1959, segundo informam meios locais de Miami.

A mulher, que mostrou ao jornal "El Nuevo Herald" seu documento de identidade cubano, chama-se Carmela Batista, nasceu em 7 de julho de 1935, não tem teto há dois anos e vive em um parque da cidade situada a 40 quilômetros de Miami junto com sua filha adotiva, Ana Batista.

O canal de televisão "ABC News" foi o primeiro encontrar esta mulher que afirma ser filha de um relacionamento extraconjungal de Batista, que foi derrubado em 1 de janeiro de 1959 pela Revolução liderada por Fidel Castro, com Marina Estévez, que, segundo diz, anos após ser mãe se casou com outro.

Carmela Batista mostrou aos jornalistas que entre seus pertences tem fotos da sua mãe e de Batista, e em uma delas aparecem as palavras "beijos, Carmelina" no verso.

Segundo contou ao "El Nuevo Herald", Batista foi um bom pai que preocupava-se que "estivesse estudando, que estivesse bem", e a quem não voltou a ver após ser enviada aos EUA, porque "os filhos (de Batista) iam nos matar".

Um assistente de Batista avisou a Carmela um dia antes que ela iria conhecer a neve e a mandaram a Nova York com alguns familiares. Nunca mais retornou a Cuba.

Segundo disse à "ABC News", que na terça-feira passada publicou uma reportagem sobre Carmela, quando seu pai morreu, em 1973, herdou mais de US$ 1 milhão e comprou uma casa no sul da Flórida, onde se casou, ainda que o seu casamento tenha durado menos de um ano.

Nessa época trabalhou como professora de piano e secretária médica.

Em 2015, foi despejada junto com sua filha Ana, que tem 28 anos, da casa onde viviam em Fort Lauderdale por não pagar as contas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos