Bahrein acusa Catar de "escalada militar" por chegada de tropas turcas

Cairo, 26 jun (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores do Bahrein, Khalid bin Ahmed Al Khalifa, acusou nesta segunda-feira o Catar de uma "escalada militar" na crise diplomática pela chegada ao país de tropas turcas.

Em uma mensagem do Twitter, Al Khalifa disse que a crise diplomática do Catar com os países vizinhos foi até agora "política e de segurança", mas a "chegada de exércitos estrangeiros e armamento é uma escalada militar".

O Bahrein, junto à Arábia Saudita, Emirados Árabes e Egito, romperam as relações diplomáticas com o Catar há quatro semanas e impuseram uma série de sanções econômicas a esse país alegando que apoia grupos terroristas e pelos seus vínculos com o Irã.

Desde que a crise começou, a Turquia aumentou as tropas que tem na sua base catariana e além disso ajudou ao país com o envio de alimentos.

Os quatro países deram um ultimato ao Catar para que aceite uma lista de exigências, que incluem o fechamento da rede de televisão Al Jazira, a cessação de apoio a grupos terroristas e à Irmandade Muçulmana e que vincule sua política exterior com a dos parceiros do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG).

O Governo catariano rechaçou todas as acusações de apoio ao terrorismo e, ainda que afirme que aceita negociar, também rejeita qualquer ingerência estrangeira na sua política interior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos