Manuel Valls anuncia que sairá do Partido Socialista na França

Paris, 27 jun (EFE). - O ex-primeiro-ministro da França Manuel Valls, reeleito do último dia 18 nas eleições legislativas, anunciou nesta terça-feira que deixa o Partido Socialista (PS) após 37 anos de militância e que entrará na maioria parlamentar do novo presidente, Emmanuel Macron.

"Com a sequência eleitoral, viro a página. Por coerência, quero estar no centro desta maioria (de Macron). Uma parte da minha vida política termina. Deixo o Partido Socialista ou o Partido Socialista me deixa. Constato com muita tristeza e com muita amargura no que se transformou o PS. Agora só quero uma coisa, o sucesso do quinquênio e o sucesso da França", afirmou, em entrevista à rádio "RTL".

Perguntado como se posicionará na Assembleia Nacional, que nesta tarde realizada a primeira sessão plenária da legislatura, ele respondeu que "na maioria" de Macron e que votará na próxima semana a moção de confiança para o governo do atual primeiro-ministro, Edouard Philippe.

Em janeiro, Valls participou das primárias socialistas para escolher o candidato às eleições presidenciais - e renunciou ao cargo de premier um mês antes -, mas foi derrotado por Benoît Hamon.

Hoje, ele considerou que o fracasso do PS nas eleições, em parte, se deve ao fato de que "a esquerda não assumiu com coerência" as reformas feitas pelo ex-presidente François Hollande, que governou de 2012 a 2017, quando ele foi primeiro ministro do Interior e depois primeiro-ministro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos