Brasil manifesta "preocupação" por escalada de tensões na Venezuela

Brasília, 28 jun (EFE).- O governo brasileiro manifestou nesta quarta-feira sua "preocupação" pela escalada de tensões na Venezuela, por meio de uma nota oficial em que também instou que a "restauração do estado democrático" nesse país seja "perseguida" de forma pacífica.

O comunicado, divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores, afirma que o Brasil "repudia o assédio cometido por grupos paramilitares contra o Congresso venezuelano" e também "condena o lançamento de granadas contra as instalações do Tribunal Supremo de Justiça a partir de helicóptero supostamente de propriedade da polícia venezuelana".

Segundo a nota, cabe ao governo de Nicolás Maduro "assegurar o mais absoluto respeito à integridade física dos congressistas, garantir a imunidade parlamentar e proceder à imediata restauração das competências da Assembleia Nacional".

Além disso, acrescenta que "a violação sistemática do princípio da independência dos poderes é uma das provas mais ostensivas da situação autoritária em que vive a Venezuela".

De acordo com o governo brasileiro, "é imperativo que a restauração do estado democrático de direito na Venezuela seja perseguida de maneira pacífica e em plena consonância com os ditames constitucionais".

Desde o último dia 1º de abril, a Venezuela vive uma onda de manifestações a favor e contra o governo, algumas das quais se tornaram violentas e deixaram 76 mortos e mais de mil feridos, segundo dados do Ministério Público venezuelano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos