Morrem 26 terroristas do EI em combates em duas províncias iraquianas

Bagdá, 28 jun (EFE).- Um total de 26 membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreu nesta quarta-feira, além de um recruta do exército iraquiano, em um bombardeio e confrontos nas províncias iraquianas de Diyala (centro) e Saladino (norte).

Uma fonte de segurança na cidade de Baqubah, capital de Diyala, disse à Agência Efe que 20 membros do EI, entre eles três líderes do grupo, morreram em um bombardeio aéreo da aviação iraquiana contra posições dos terroristas em um povoado próximo à área de Abu Saida, 22 quilômetros ao nordeste de Baqubah.

A fonte acrescentou que forças da Multidão dos Clãs, milícias locais que lutam contra o EI, mataram outros dois líderes jihadistas "de segundo nível" em uma enrascada na região de Sheruin, 45 quilômetros ao leste de Baqubah.

Por outra parte, uma unidade do exército iraquiano matou no povoado de Al Mejisa, 20 quilômetros ao nordeste de Baqubah, um membro do EI que levava documentos importantes vinculados à atividade do grupo radical, segundo a fonte.

No norte do Iraque, três extremistas e um recruta do exército iraquiano morreram e dois membros da Multidão dos Clãs ficaram feridos em enfrentamentos ao oeste da cidade de Biyi, 30 quilômetros ao norte de Tikrit, capital de Saladino.

Uma fonte de segurança dessa província explicou à Efe que combatentes do EI atacaram posições das forças de segurança, que repeliram o ataque, mataram três dos terroristas e destruíram dois dos seus veículos.

As forças iraquianas desenvolvem atualmente uma grande ofensiva na cidade de Mossul (norte), que foi desde 2014 o principal bastião do EI neste país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos