Ativistas pró-democracia e cidadãos pró-chineses se enfrentam em Hong Kong

Hong Kong, 30 jun (EFE).- Ativistas pró-democracia e cidadãos pró-chineses em defesa do Governo central protagonizaram nesta sexta-feira um confronto em Hong Kong durante a visita do presidente Xi Jinping ao território.

Ambos os grupos celebraram protestos nas imediações do centro de convenções onde o líder chinês assistia a um ato e trocaram desqualificações enquanto a Polícia vigiava ambos de perto.

Os ativistas pró-democracia, liderados pela Frente Civil de Direitos Humanos, pediam a liberdade de destacados "prisioneiros políticos" chineses, entre eles, o Nobel da Paz Liu Xiaobo, libertado condicionalmente por causa de um câncer terminal, e o advogado Jiang Tianyong, acusado de "subversão" por Pequim após ter trabalhado em casos importantes de direitos humanos.

O grupo tentou se aproximar das imediações do centro de convenções onde se encontrava o presidente e a Polícia os fez parar, o que desembocou em um breve confronto.

Alguns ativistas do grupo forçaram a passagem entre os agentes para ter acesso à área, onde sim tinha sido permitido estar os pró-chineses.

Os agentes pediu tempo para dar segurança ao local e pouco depois lhes permitiram se aproximar, e foi nesse momento que aconteceu a "acareação" entre os grupos contrários.

O momento de tensão aconteceu enquanto Xi assistia a um dos eventos para comemorar o 20º aniversário da devolução de Hong Kong para as mãos chinesas, depois de 150 anos de ocupação britânica.

Amanhã, dia 1º de julho, se comemora oficialmente a devolução de Hong Kong, e várias grupos que exigem mais liberdade para o território preparam uma grande passeata para pedir reformas ao regime comunista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos