Morales chama Chile de "pequena Israel" e critica exercícios navais com EUA

La Paz, 2 jul (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, chamou neste domingo o Chile de "pequena Israel", ao criticar as operações navais que o país está realizando com os Estados Unidos.

"O Império Militar e a pequena Israel da América do Sul treinando para continuar invadindo os povos pacíficos", escreveu hoje o presidente boliviano em sua conta no Twitter.

Morales fazia referência aos exercícios militares iniciados ontem, batizados como Teamwork South 2017, entre a Marinha do Chile e a Quarta Frota do Comando Sul dos EUA.

"Manobras conjuntas Teamwork South 2017: quando os irmãos estudam lado a lado para matar", completou o presidente boliviano.

Bolívia e Chile não têm relações diplomáticas desde 1962, exceto por um curto período entre 1975 e 1978, pela reivindicação de um acesso ao mar pelos bolivianos. No entanto, os dois países mantêm consulados gerais em suas respectivas capitais.

O governo de Evo Morales apresentou em 2013 uma ação no Tribunal Internacional de Justiça de Haia para exigir que o Chile negocie, de boa fé, a restituição do acesso boliviano ao Pacífico, que foi perdido em uma guerra entre os dois países em 1879.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos