Bombardeio da coalizão árabe deixa 15 civis mortos no oeste do Iêmen

Sana, 3 jul (EFE).- Pelo menos 15 civis, a maioria mulheres e crianças, morreram nesta segunda-feira em um bombardeio da aviação da coalizão militar liderada pela Arábia Saudita contra uma casa perto do porto estratégico de Moca, no oeste do Iêmen, informou à Agência Efe uma fonte médica.

O vice-diretor do Departamento de Saúde da província de Taiz, Wazeq Mohamed al Faqih, informou que "seis crianças, oito mulheres e um homem morreram no bombardeio que destruiu a casa em que estavam".

Al Faqih acrescentou que as equipes de resgate não conseguiram chegar ao local do bombardeio rapidamente porque os aviões da coalizão árabe continuam sobrevoando a área e há o temor de que aconteçam novos ataques aéreos.

As vítimas do bombardeio eram deslocadas pela violência, procediam de Moca e estavam na localidade de Hajdah, ao nordeste dessa cidade.

Moca é uma zona estratégica situada às margens do mar Vermelho e que as forças governamentais tomaram aos rebeldes houthis com apoio da coalizão árabe há três meses.

Desde o final de 2014 o Iêmen é palco de um conflito entre os rebeldes houthis, apoiados pelo Irã, e as forças fiéis ao presidente Abd Rabbo Mansur Hadi, que conta com o respaldo de uma aliança militar liderada pela Arábia Saudita.

Como resultado da guerra, o país está à beira da fome e sofre uma epidemia de cólera que desde abril causou a morte de 1.500 pessoas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos