Catar entrega ao Kuwait sua resposta para exigências de países árabes

Doha, 3 jul (EFE).- O ministro das Relações Exteriores do Catar, Mohammed bin Abdulrahman al Thani, entregou nesta segunda-feira ao Kuwait, país-mediador na crise diplomática aberta entre Doha e vários países árabes, sua resposta às exigências de Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos (EAU), Egito e Bahrein.

O emir do Kuwait, Sabah Ahmad al Jaber al Sabah, recebeu a resposta preparada por Doha das mãos de Thani na capital kuwatiana, segundo informou a agência oficial, "Kuna", mas nenhuma das partes revelou o conteúdo da mesma.

A resposta do Catar acontece depois que esses quatro países ampliaram em 48 horas o prazo que tinham dado ao pequeno emirado, que acusam de financiar o terrorismo, para o cumprimento de suas exigências com o objetivo de normalizar as relações diplomáticas.

No fim de semana, o chefe da diplomacia catari disse em Roma, na Itália, que o seu país "rejeita" negociar a lista de demandas e acrescentou que uma eventual discussão sobre elas terá que ser baseada no princípio de que a soberania de seu país "é intocável".

Arábia Saudita, EAU, Egito e Bahrein romperam laços diplomáticos e comerciais com o Catar em 5 de junho e tomaram uma série de represálias econômicas, entre elas o fechamento do seu espaço aéreo, marítimo e terrestre a empresas e cidadãos cataris.

Além disso, todos esses países, com a exceção do Egito, ordenaram a saída dos seus cidadãos do Catar e a expulsão dos nacionais cataris de seu território.

Os quatro países árabes que bloqueiam o Catar anunciaram que se reunirão nesta quarta-feira na capital egípcia para "abordar os próximos passos" sobre como tratar com Doha, coincidindo com o fim do novo ultimato.

A lista de demandas para superar a crise inclui 13 pontos, entre os quais se destaca o fechamento da emissora catari "Al Jazeera", o fim das relações diplomáticas com o Irã e o fechamento de uma base militar turca no emirado.

O Catar rejeitou todas as acusações, mas as autoridades do país afirmaram que estão abertas a negociar e não tomaram medidas de represália contra os cidadãos dos países árabes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos