Principal líder das Farc diz estar melhor após sofrer AVC leve

Bogotá, 3 jul (EFE).- O líder máximo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño Echeverri, afirmou nesta segunda-feira estar se sentindo "muito melhor" depois de ter sido internado ontem em um hospital de Villavicencio, no centro do país, após sofrer um acidente vascular cerebral leve.

"Hoje me sinto muito melhor e agradeço por todas as mensagens que me enviaram. As demonstrações de afeto e solidariedade me enchem de ânimo", escreveu Londoño, também conhecido pelo apelido de Timochenko, em sua conta pessoal no Twitter.

Um boletim médico divulgado na tarde de hoje pela diretora da Corporação Clínica Universidade Cooperativa da Colômbia, Lydis Herrera, indicou que Londoño apresentou uma "evolução satisfatória com estabilização de seu quadro clínico, que definitivamente corresponde a um acidente vascular cerebral leve".

Segundo a médica, apenas por "segurança", o líder das Farc continuará em observação na unidade de tratamento intensivo.

Ela também descartou a possibilidade de Londoño ser transferido a um hospital de Bogotá nas próximas horas e afirmou que ele já evoluiu satisfatoriamente em relação às dificuldades de fala e à debilidade muscular apresentadas ao chegar no hospital.

"O paciente passou a noite em perfeitas condições", reforçou.

O AVC leve tinha comprometido a fala e a movimentação do braço esquerdo do líder das Farc, guerrilha que firmou um acordo de paz com o governo da Colômbia para encerrar um conflito que afeta o país há mais de 50 anos.

Londoño, de 58 anos, também agradeceu a atenção dos médicos e das enfermeiras que o atenderam. "Eles foram essenciais para minha recuperação", escreveu o guerrilheiro no Twitter.

Desde 2015, Londoño teve vários problemas de saúde. Há oito meses, foi hospitalizado em Cuba para receber tratamento coronário. As Farc, na época, consideraram um episódio como um "susto" que não teve grandes consequências.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e Timochenko lideraram na última terça-feira o ato final da entrega de armas das Farc, uma das etapas do acordo de paz negociado entre a guerrilha e o governo para encerrar um conflito de mais de 50 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos