Ataques de homens-bomba deixam 8 mortos e dez feridos em Bagdá

Bagdá, 13 jul (EFE).- Pelo menos oito membros da milícia iraquiana Multidão Popular dos Clãs morreram nesta quinta-feira e dez ficaram feridos por um atentado suicida ocorrido na sede deste grupo armado pró-governo, no oeste de Bagdá (Iraque), informou à Agência Efe uma fonte de segurança.

Três homens-bomba explodiram seus cinturões na sede do grupo, na província de Al Anbar, cerca de 60 quilômetros de Bagdá.

Nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, ainda que o Estado Islâmico (EI) costuma reivindicar este tipo de atentado no Iraque.

O grupo Multidão dos Clãs é uma das milícias que participa da campanha militar para expulsar o EI dos territórios conquistado em 2014.

Até o momento, as zonas de Tel Afar, Al Huaiya e Al Qaim, todas no noroeste do Iraque e perto da fronteira com a Síria, estão controladas ainda pelo EI.

O primeiro-ministro iraquiano, Haidar al Abadi, anunciou na última segunda-feira de Mossul, o último bastião urbano do EI no Iraque, a "liberdade" desta cidade do norte do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos