Ex-guerrilheiros das Farc receberão "bolsa" de US$ 217 durante 24 meses

Bogotá, 13 jul (EFE).- Os ex-guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que participarem dos programas de reincorporação à vida civil do governo do país receberão uma ajuda econômica de US$ 217 durante 24 meses.

A assessora da direção-geral da Agência para a Reincorporação e Normalização (ARN), Guadalupe Guerrero, explicou à Agencia Efe que 8 mil guerrilheiros das Farc já se credenciaram no Escritório do Alto Comissariado para a Paz da Colômbia, uma medida prévia para participar do programa governamental.

Dessa forma, a partir de agosto, os guerrilheiros que entregaram suas armas receberão dois auxílios diferentes. Primeiro, uma ajuda única de 2 milhões de pesos (US$ 650). Depois, uma renda mensal de US$ 217, equivalente a 90% do salário mínimo na Colômbia.

Esse segundo auxílio terá duração de 24 meses. O guerrilheiro só deixará de recebê-lo caso arrume um emprego.

As Farc assinaram um acordo com o governo da Colômbia em novembro do ano passado, pondo fim a cinco décadas de conflito armado. No último dia 27, eles oficializaram o abandono da luta armada em um evento simbólico realizado na localidade de Mesetas.

"Haverá dois processos diferentes. O de reintegração, que atende aos desmobilizados antes do acordo, e o de reincorporação, somente para os membros das Farc que foram certificados pelo Alto Comissariado para a Paz", explicou Guadalupe.

Segundo a última pesquisa realizada pela Universidade Nacional da Colômbia, as Farc contam com pelo menos 10 mil membros, entre eles mais de cem estrangeiros, que estão nas zonas de desmobilização e nas prisões da Colômbia, preparando o retorno para a vida civil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos