Iraque mata mais de 55 membros do EI tentando fugir de Mossul pelo rio Tigre

Erbil (Iraque), 13 jul (EFE).- A polícia do Iraque matou mais de 55 combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e prendeu outros 20 quando eles tentavam fugir de Mossul pelo rio Tigre.

O chefe da polícia da província de Ninawa, Wazeq al Hamadani, disse à Agência Efe que os agentes mataram vários jihadistas quando eles tentavam cruzar o rio da parte oeste para a leste da cidade, fugindo das tropas iraquianas que expulsaram o grupo de Mossul.

Al Hamadani informou que os agentes também mataram hoje um destacado líder do EI, identificado como Amer Saleh Ibrahim. Além disso, outros quatro jihadistas foram presos.

O chefe da polícia da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, afirmou que os moradores da cidade estão colaborando e denunciando os fugitivos do EI que ainda estão na região.

Outro oficial da polícia local disse à Efe que, todos os dias, estão sendo realizadas centenas de ligações dos moradores para denunciar onde os jihadistas estão escondidos.

Um morador de Yarmaga, Mohamed Khalaf, explicou que o bairro fica perto do rio, onde há muita vegetação. Os terroristas se aproveitam das plantas para fugir das tropas iraquianas.

O Iraque declarou na última segunda-feira a libertação de Mossul do domínio jihadista, mas ainda há membros do EI que resistem no centro antigo da cidade. Por isso, os confrontos e os bombardeios na região ainda não se encerraram.

A cidade de Mossul foi o principal reduto do EI desde que a cidade foi ocupada em junho de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos