Merkel lamenta morte de Liu Xiaobo

Berlim, 12 jul (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, expressou nesta quinta-feira seu pesar pela morte do dissidente chinês e prêmio nobel da Paz Liu Xiaobo, a quem definiu como "lutador pela liberdade de expressão" e ao qual Berlim tinha oferecido tratamento para seu câncer terminal no país.

A chanceler alemã fez a declaração através da conta no Twitter de seu porta-voz, Steffen Seibert, onde expressa suas condolências à família do falecido.

Também o ministro de Exteriores alemão, o social democrata Sigmar Gabriel, lembrou em um comunicado que tanto Liu como sua esposa queriam viajar para a Alemanha e lamenta que não fossem autorizados a fazê-lo.

"A China é obrigada agora a responder, de forma transparente e crível, à pergunta de se a doença não deveria ter sido tratada muito antes", disse Gabriel.

O ministro acrescentou que a esposa de Liu e o irmão deste devem ser autorizados agora a sair para a Alemanha ou outro país de sua escolha, se assim o desejarem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos