Polícia de Saint Martin aumenta segurança em aeroporto após morte de turista

Philipsburg (Saint Martin), 13 jul (EFE).- A polícia da ilha de Saint Martin, no Caribe, reforçou nesta quinta-feira a segurança em torno do Aeroporto Internacional Princesa Juliana depois que uma turista neozelandesa de 57 anos morreu ontem ao ser atirada ao chão pela propulsão da turbina de um avião.

As autoridades locais informaram que a mulher, que não foi identificada, estava junto à cerca do aeroporto, que fica a poucos metros de uma praia local, quando a força dos motores de um avião Boeing 737 a lançou de costas ao chão, causando lesões graves.

A mulher foi transferida para um hospital próximo onde os médicos não puderam fazer nada diante da gravidade dos ferimentos sofridos.

A polícia anunciou que colocará mais cartazes de advertência nas cercanias do aeroporto e reforçará as informações gerais sobre o perigo de se aproximar das instalações do terminal.

As autoridades acrescentaram que agentes das forças da ordem trabalham na região com o objetivo de persuadir os turistas a não se aproximarem do aeroporto.

"Muitos turistas se aproximam da cerca do aeroporto, o que é bastante perigoso", indicaram as autoridades.

O ministro de Turismo da ilha caribenha, Rolando Brison, disse hoje à imprensa local que se reuniu com familiares da mulher falecida, que admitiram que sabiam que havia certo risco para as pessoas que ficassem muito próximas do aeroporto, mas que não tinham consciência da magnitude real do perigo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos