Presidente de Israel diz Gaza não se reabilitará enquanto o Hamas governar

Jerusalém, 13 jul (EFE).- O presidente de Israel, Reuven Rivlin, afirmou nesta quinta-feira que a Faixa de Gaza não se reabilitará enquanto seguir sob o controle do movimento islamita Hamas.

"A reconstrução é um interesse israelense e não temos dúvida que as pessoas em Gaza anseiam por isso, mas para fazê-lo é preciso a volta dos nossos filhos e a cessação de todas as hostilidades contra Israel", destacou Rivlin em um ato de homenagem aos soldados israelenses mortos durante a operação Margem Protetora contra as milícias armas em Gaza, lideradas pelo Hamas, há três anos.

Rivlin disse que o Hamas é uma "organização terrorista" que trabalha para destruir Israel.

Durante os 50 dias que durou a ofensiva militar, a última de grande envergadura na região, morreram 2.251 palestinos - incluindo 1.462 civis e 551 crianças -, 67 soldados israelenses e seis civis.

Além disso, Israel afirma que, desde então, o Hamas mantém os corpos de dois soldados do país mortos.

"O Hamas não respeita a vida humana, não respeita os direitos humanos, é uma organização assassina e cruel", disse o presidente.

Após o conflito de 2014, a comunidade internacional enviou US$ 3,5 bilhões para um plano de reconstrução que ainda está em andamento para aliviar a devastação sofrida pela Faixa de Gaza, onde o desenvolvimento já estava limitado pelo bloqueio imposto por Israel sobre bens e pessoas desde a tomada do poder pelo Hamas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos