Trump diz que EUA não estão preparados para reforma migratória

Washington, 13 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que gostaria de aprovar uma reforma migratória, mas considerou que o país ainda não está preparado para isso.

"Entendo muito bem a situação. O que gostaria fazer é um plano integral de imigração. Mas o nosso país e as forças políticas ainda não estão prontas", explicou Trump em declarações na quarta-feira a bordo do Air Force One, cuja divulgação foi autorizada pela Casa Branca nesta quinta-feira.

As declarações de Trump representam uma mudança de postura, pois pouco após assumir a presidência dos EUA, em 20 de janeiro deste ano, o republicano defendeu que era "o momento" de impulsionar uma reforma migratória para consertar o sistema de imigração do país, onde estima-se que vivem 11 milhões imigrantes ilegais.

Desde então, Trump não fez nenhum esforço concreto para impulsionar essa reforma e, além disso, ordenou às forças de segurança que apliquem as leis migratórias de maneira estrita.

"É uma decisão que tomarei e é uma decisão que é muito difícil. Realmente entendo a situação agora. Entendo a situação muito bem", disse o presidente, que desde a campanha eleitoral fez declarações duras em relação aos imigrantes.

"Há dois lados de uma história - acrescentou -, sempre é difícil".

No entanto, Trump não se pronunciou ao ser perguntado sobre o programa de Ação Diferida (DACA), proclamado pelo ex-presidente Barack Obama e que evitou a deportação de 750 mil jovens sem documentos que chegaram aos EUA ainda menores e que são conhecidos como "dreamers" (sonhadores).

Em junho, o Departamento de Segurança Nacional emitiu um memorando no qual assegurava que o DACA "continuará efetivo".

Por enquanto, o governo não tomou uma decisão sobre o futuro desse programa, ainda que o presidente tenha repetido em algumas ocasiões anteriores que este "é um dos temas mais difíceis" que encara na sua Presidência e que o encarará "com coração", sem dar mais detalhes.

O Texas e outros nove estados ameaçaram processar o governo se o DACA não for eliminado antes de 5 de setembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos