Cristina lança campanha e diz que é opção mais contundente contra Macri

Buenos Aires, 14 jul (EFE).- A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner afirmou que o grupo político que representa é a opção mais contundente contra o governo de Mauricio Macri durante o lançamento da campanha para as eleições primárias de 13 de agosto.

Em um evento realizado em Mar del Plata, Cristina estava acompanhada dos pré-candidatos da Unidade Cidadã, uma coalizão que a ex-presidente começou a promover no último mês para disputar as eleições legislativas de 22 de outubro, que renovarão um terço do Senado e metade da Câmara dos Deputados.

"O nosso voto é o mais direto, o mais contundente, o que o governo vai escutar, porque sabe que representa cidadãos que não podem continuar sofrendo nem tolerando", disse a ex-presidente, que pediu aos correligionários que saiam às ruas para ouvir os problemas dos argentinos.

Cristina, que disputará as Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias de 13 de agosto para ser candidata ao Senado pela província de Buenos Aires, pediu o voto dos argentinos como a "melhor defesa" contra as políticas de ajuste, dor e sofrimento aplicadas pelo atual presidente do país.

"Um voto que, todos sabemos, tem que ser em defesa própria. Estamos pedindo aos senhores que votem em si próprios", afirmou a pré-candidata, cuja coalizão deve obter pelo menos 1,5% dos votos para concorrer às eleições legislativas.

A ex-presidente repetiu o formato do ato com o qual lançou no último dia 20 de junho a plataforma Unidade Cidadã. Subiu ao palco ao lado de trabalhadores, pesquisadores, pequenos empresários, docentes e comerciantes castigados pela recessão econômica do país.

Cristina focou seu discurso nas dificuldades econômicas enfrentadas por ele para contrapor os resultados de seus oito anos como presidente aos obtidos por Macri, que chegou ao poder em 2015.

"Quando você encontra alguém que pensa que tudo caiu, você tem que dizer que há uma esperança, que é um voto: o de todos e cada um dos cidadãos e cidadãs", concluiu Cristina.

A ex-presidente disputará na província de Buenos Aires com o até então ministro de Educação, Esteban Bullrich, candidato da coalizão Mudemos, de Macri. Outros que disputam a vaga é o ex-ministro do Interior de Cristina, Florencio Randazzo, pelo Partido Justicialista, e o também peronista Sergio Massa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos