Humala é levado a presídio onde Alberto Fujimori está detido

Lima, 14 jul (EFE).- O ex-presidente do Peru Ollanta Humala (2011-2016) foi levado nesta sexta-feira à prisão da Direção de Operações Especiais da Polícia Nacional (PNP), no distrito de Ate-Vitarte, onde está detido desde 2009 o também ex-presidente Alberto Fujimori (1990-2000).

A esposa de Humala, Nadine Heredia, que também teve prisão preventiva de 18 meses decretada no processo por denúncias de corrupção, será levada à penitenciária de mulheres do distrito de Chorrillos.

O casal permaneceu desde a noite de quinta-feira na sede do Palácio da Justiça, no centro histórico de Lima, à espera de as autoridades decidirem o local onde os dois seriam detidos.

O advogado Wilfredo Pedraza, ex-ministro de Justiça e defensor de Nadine, pediu nesta sexa-feira um "tratamento igualitário" para o ex-presidente, similar ao dado a Fujimori.

"Como advogado, hoje me preocupa que o Executivo garanta a segurança do ex-presidente Humala e da senhora Heredia. Invoco a ministra da Justiça e ao presidente do Inpe (Instituto Nacional Penitenciário). Espero que pelo menos haja um tratamento equilibrado com outro ex-presidente", declarou aos jornalistas.

Humala e Nadine, acusados dos crimes de lavagem de dinheiro e associação ilícita para delinquir, ingressaram na quinta-feira no Palácio de Justiça para cumprir a ordem de prisão preventiva decretada pelo juiz Richard Concepción Carhuancho.

Ambos são investigados por terem recebido US$ 3 milhões da empreiteira Odebrecht para a campanha eleitoral de 2011 e dinheiro "ilícito" procedente da Venezuela para a campanha de 2006.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos