Maduro quer relação de respeito com os EUA e falar "cara a cara" com Trump

Caracas, 14 jul (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta sexta-feira que quer ter relações de respeito com o governo dos Estados Unidos e falar "cara a cara" com o presidente do país, Donald Trump.

"Digam ao presidente Donald Trump que um dia pretendo cumprimentá-lo e conversar 'face to face', em termos de respeito, dos benefícios que devem e podem ter as boas relações entre o governo dos EUA e o Governo Bolivariano da Venezuela", disse Maduro.

O presidente fez as declarações durante um evento transmitido pela televisão para a assinatura de acordos com diretores da empresa americana Horizontal Well Drillers.

Maduro desejou, além disso, que as portas sejam abertas o quanto antes para que as relações entre os países se tornem de alto nível.

Trump tem sido bastante crítico com o governo da Venezuela e chegou a dizer que o país é um "desastre".

O presidente americano se reuniu em várias ocasiões com líderes regionais e expressou preocupação pela crise venezuelana, o que o governo de Maduro considerou como "ameaças".

No fim de junho, Maduro disse ter aprovado um pedido para a realização de reuniões de alto nível entre representantes dos EUA e de seu governo, mas Washington negou a informação e pediu que o regime de Caracas dialogasse dentro da Venezuela.

"A chave da cultura e da civilização que está nascendo no mundo do século XXI é que os que são muito diferentes tenham a capacidade de dialogar", disse hoje Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos