ONU condena ataque em Jerusalém e pede que se evite escalada de violência

Nações Unidas, 14 jul (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou nesta sexta-feira o ataque em Jerusalém que deixou dois policiais israelenses mortos e pediu que as partes atuem com responsabilidade para evitar uma escalada da violência.

"Esse incidente tem potencial para provocar mais violência", alertou Guterres em uma declaração lida por seu porta-voz, Stéphane Dujarric.

O porta-voz disse que todos os pensamentos e orações do secretário-geral estão com as famílias das vítimas. Além disso, Guterres desejou a recuperação de um agente que ficou ferido.

Guterres elogiou a rápida condenação do ataque por parte do presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, e as garantias dadas pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em relação ao respeito dos status quo nos locais sagrados da Cidade Velha de Jerusalém.

"A santidade dos locais religiosos deve ser respeitada. São lugares de reflexão, não de violência", disse o diplomata português.

Israel decretou nesta sexta-feira, principal dia de oração para os muçulmanos, o fechamento da Esplanada das Mesquitas após o ataque no qual morreram dois policiais e três dos autores em Jerusalém.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos