Defesa têm até terça-feira para sustentar apelação de ex-presidente peruano

Lima, 15 jul (EFE). - A defesa do ex-presidente do Peru Ollanta Humala e da sua esposa, Nadine Herédia, tem até a próxima terça-feira para sustentar a apelação que apresentou para reverter a ordem judicial de 18 meses de prisão preventiva ditada contra eles, informou a imprensa local neste sábado.

De acordo com o jornal "La República", os advogados Wilfredo Pedraza e Julio César Espinoza têm no máximo três dias para sustentar por escrito a apelação que apresentaram na quinta-feira, após conhecer a ordem de prisão preventiva. O processo de apelação deve demorar de nove dias a duas semanas e a decisão final estará a cargo da Segunda Sala Penal de Apelações.

Humala e a mulher estão detidos desde ontem em unidades diferentes para cumprir com a ordem de prisão preventiva ditada pelo juiz Richard Concepción Carhuancho, titular do Primeiro Tribunal de Investigação Preparatória Nacional.

A prisão preventiva foi solicitada pelo promotor Germán Juárez, que há dois anos investiga ela e depois ele pelos supostos crimes de lavagem de ativos e associação ilícita para delinquir nas doações recebidas pelo Partido Nacionalista Peruano (PNP) para as campanhas das eleições presidenciais de 2006 e 2011.

Entre as investigações está a suspeita de recebimento de dinheiro do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez para a campanha de 2006 e US$ 3 milhões da construtora Odebrecht para a disputa presidencial de 2011, quando Humala venceu Keiko Fujimori, filha de Alberto Fujimori.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos