Irã se opõe a qualquer acordo que cause a fragmentação da Síria

Teerã, 15 jul (EFE).- A República Islâmica do Irã afirmou neste sábado que é contrária a qualquer acordo que cause a fragmentação da Síria, conforme disse o secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do país, Ali Shamkhani, durante reunião com o representante especial da Rússia para temas da Síria, Alexander Lavrentiev.

"Nenhum acordo deve desfigurar este princípio imutável e criar a base para a fragmentação da Síria" enfatizou Shamkhani durante a reunião, segundo a agência oficial iraniana de notícias "Irna".

Para Shamkhani, "o regime sionista (em referência a Israel), estabelece laços amplos e profundos com os grupos terroristas e seus aliados" para atingir seu objetivo que é "manter seguras as fronteiras de Israel e a continuar a repressão ao oprimido povo palestino".

Shamkhani elogiou as conversas de paz para a Síria em Astana, no Cazaquistão, e disse que "a iniciativa política trilateral e a realização das reuniões na capital cazaque é um método bem-sucedido que pode ser utilizado como um modelo para pôr fim às crises regionais".

Lavrentiev, por sua vez, deu explicações durante a reunião sobre o acordo mantido entre Rússia, EUA e Jordânia para o cessar-fogo no sul da Síria e apontou o papel determinante de Irã, Síria e Rússia no tema da luta contra o terrorismo.

"O processo de colaboração estratégica conjunta entre os três países continuará com seriedade até a destruição total da frente de terrorismo", assegurou Lavrentiev.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos