Trump comemora recordes na Bolsa, "apesar do boato da história russa"

Nova York, 15 jul (EFE). - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comemorou neste sábado no Twitter os recordes da Bolsa de Valores ontem e criticou as últimas informações sobre os contatos entre a sua equipa e a Rússia durante a campanha eleitoral, qualificando-as de "boato".

"A Bolsa alcançou outra alta histórica ontem, apesar do boato da história russa! Além disso, os números de emprego começam melhorar", escreveu ele, fazendo referência aos vazamentos sobre a coordenação entre seus colaboradores mais próximos e o Executivo em Moscou para prejudicar à ex-candidata presidencial dos democratas Hillary Clinton.

Esta semana, Donald Trump Jr., filho mais velho do presidente, publicou alguns e-mails de junho de 2016 mostrando entusiasmo com a ideia de receber informações sobre Hillary de uma advogada russa, com a qual se reuniu junto com o chefe de campanha de Trump, Paul Manafort, e seu cunhado, Jared Kushner.

Minutos antes, o governante já tinha se pronunciado com a mesma empogação sobre os resultados de Wall Street, e disse no Twitter que está "trabalhando em novos acordos de comércio que serão ótimos para os Estados Unidos e os seus trabalhadores".

Wall Street fechou ontem com altas e novas máximas históricas de dois dos seus principais indicadores, o Dow Jones Industrial, que subiu 0,39%, e o seletivo S&P 500, que avançou 0,47%. O principal indicador da Bolsa de Nova York ganhou 84,65 pontos e ficou com 21.637,74. O seletivo S&P 500 subiu para 2.459,27, e o índice composto da Nasdaq avançou 0,61% e fechou aos 6.312,47 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos