Dominicanos pedem fim da corrupção e impunidade após caso Odebrecht

Santo Domingo, 16 jul (EFE). - Milhares de pessoas protestaram neste domingo na capital da República Dominicana para pedir o fim da corrupção e da impunidade, no meio da investigação que acontece no país sobre os subornos que a construtora brasileira Odebrecht disse ter deixado no país entre 2001 e 2014.

A manifestação, que terminou no Centro dos Heróis, em Santo Domingo, após passar por várias avenidas, foi convocada pelo movimento social "Marcha Verde", que surgiu após a descoberta do pagamento de propinas da Odebrecht, motivo pelo qual o Ministério Público acusou 14 políticos e empresários, dois deles já presos.

Esta foi a sexta mobilização organizada por esse grupo desde janeiro. A deste domingo, no entanto, foi considerada pela "Marcha Verde" como "a mãe de todas as marchas" pelo grande apoio conseguido, já que contou a participação de pessoas dominicanos e estrangeiros.

Após o protesto, que transcorreu de maneira pacífica, a "Marcha Verde" leu um manifesto em que pediu o julgamento do presidente Danilo Medina, por entender "que existem claros indícios de responsabilidade do seu governo" na licitação "irregular e o superfaturamento" das obras da termoelétrica Punta Catalina, que um consórcio liderado pela Odebrecht constrói no sul do país. De acordo com o grupo, Medina, do governista Partido da Liberdade Dominicana (PLD), tenta obstruir a Justiça no caso Odebrecht.

No último dia 8, a Segunda Sala Penal da Suprema Corte de Justiça (SCJ) ditou as medidas cautelares impostas a sete dos dez culpados pelos US$ 92 milhões que a construtora brasileira admitiu ter pago em propina no país.

Entre os beneficiados com esta medida estão o substituído ministro de Indústria e Comércio, Temístocles Montás, influente dirigente do PLD; e o presidente do PRM e ex-titular do Senado Andrés Bautista, que já estão há um mês na prisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos