Leopoldo López vota em casa na consulta opositora na Venezuela

Caracas, 16 jul (EFE). - O político venezuelano Leopoldo López participou de casa em Caracas, onde está em prisão domiciliar, da consulta promovida pela oposição sobre o processo Constituinte promovido pelo presidente Nicolás Maduro.

"Sim, desconheço a proposta da Constituinte de Nicolás Maduro", disse López, em vídeo publicado no Twitter, em resposta a primeira pergunta da consulta, enquanto marcava com uma caneta o "Sim".

Após três anos e quatro meses em uma prisão militar, López cumpre desde o último dia 8 prisão domiciliar a condenação a quase 14 anos imposta por atos de violência registrados durante uma manifestação contra o governo, convocada, entre outros, por ele, em fevereiro de 2014.

"Hoje, volto a escrever para vocês. Em um dia que, não tenho dúvidas, marcará o futuro do nosso país", escreveu na rede social, acrescentando: "Sigamos participando maciçamente e contundentemente" na consulta, que não conta com o reconhecimento do governo nem da justiça Eleitoral.

A consulta da oposição procura pressionar Maduro a suspender a convocação da eleição de uma Assembleia Nacional Constituinte, prevista para o dia 30 deste mês.

O político opositor incentivou os venezuelanos a continuar com uma "luta" que "nasceu nas ruas" e "vai a continuar nas ruas até restaurar a democracia e a liberdade".

Leopoldo López, de 46 anos, foi condenado ao ser declarado responsável pela morte de três pessoas nos confrontos que aconteceram em uma manifestação contra o presidente que ele e outros líderes tinham convocado.

Atualmente é considerado, segundo a organização de defesa dos direitos humanos Foro Penal, um dos mais de 400 "presos políticos" da Venezuela.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos