Argentina espera que governo de Maduro desista de Assembleia Constituinte

Buenos Aires, 17 jul (EFE).- O governo da Argentina afirmou nesta segunda-feira que "comemora" a consulta opositora realizada no domingo contra a Assembleia Constituinte na Venezuela e apontou que espera que o governo de Nicolás Maduro desista desse processo.

"A Argentina comemora a consulta realizada ontem, 16 de julho, na Venezuela, da qual participaram mais de 7 milhões de venezuelanos, incluindo residentes no exterior", apontou a Chancelaria em um comunicado.

O governo de Mauricio Macri disse que espera que "o resultado desta manifestação de grande parte da população venezuelana leve o governo da Venezuela a desistir da convocação de uma Assembleia Constituinte".

De acordo com o comunicado, o governo argentino também espera que o Executivo de Maduro reconheça "a necessidade de um diálogo político genuíno e frutífero com a oposição, que assegure a restauração da ordem democrática e institucional e a plena vigência do respeito aos direitos humanos".

"A Argentina repudia os atos de violência ocorridos durante a jornada de ontem, lamentando as vítimas registradas, e renova sua disposição de conduzir todos os venezuelanos no processo de diálogo", acrescenta o comunicado.

Segundo os dados proporcionados pela oposição, mais de 7,5 milhões de venezuelanos participaram da consulta feita à margem do Poder Eleitoral e pelo menos 98% votaram contra a Assembleia Constituinte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos