Governo chileno critica resposta "insuficiente" das empresas a cortes de luz

Santiago (Chile), 17 jul (EFE).- O governo do Chile classificou nesta segunda-feira como "insuficiente" a resposta dada pelas empresas de energia perante os longos cortes de luz que afetaram a capital, Santiago, após a forte nevasca do último sábado.

"Consideramos insuficiente a resposta que foi dada pelas empresas elétricas e entendemos a indignação das pessoas", declarou aos jornalistas a ministra porta-voz de governo, Paula Narváez.

De acordo com a ministra, agora cabe "às instâncias institucionais pertinentes, como a Superintendência de Eletricidade e Combustível, fazer o controle correspondente, aplicar as multas e dar as compensações aos clientes".

No sábado, a capital chilena, de 6,2 milhões de habitantes, foi afetada pela maior nevasca da última década, fenômeno que deixou uma pessoa morta, duas feridas e mais de 300 mil residências sem fornecimento de energia elétrica, o que se repetiu em outras regiões.

Nesta segunda-feira, mais de sete mil residências em Santiago ainda estavam sem fornecimento de energia, segundo fontes oficiais.

"Sabemos o impacto que os cortes de luz geram na vida das pessoas, inclusive sabemos de casos em que foi colocada em risco a saúde das pessoas. Isso tem efeitos tremendos", enfatizou Narváez, quem pediu às empresas que estejam "à altura das circunstâncias e do que os clientes precisarem".

A ministra afirmou que é preciso melhorar o serviço ao cliente, "que é tremendamente deficitário", as condições de atendimento aos usuários.

A companhia elétrica Enel assegurou que suas equipes continuam trabalhando e que "o plano de contingência não será interrompido até recuperar o fornecimento de todos os clientes".

Algumas das cidades mais afetadas anunciaram nesta segunda-feira medidas contra a Enel perante a Superintendência de Eletricidade e Combustível (SEC), pela qual já começaram a reunir assinaturas. A tempestade de neve, causada por uma onda de frio polar, afetou nove regiões do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos