Rússia afirma que ainda investiga suposta morte de líder do EI

Moscou, 17 jul (EFE).- Os serviços de inteligência russos estão tratando de verificar se o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, está vivo ou morto, disse nesta segunda-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

"Não temos informação precisa. De fato a informação é contraditória, os nossos serviços estão verificando", afirmou.

A semana passada, o Observatório Sírio de Direitos Humanos anunciou que tinha confirmado a morte de Al Bagdadi, mediante fontes que incluíam "líderes de primeira e segunda fileira do EI".

No entanto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos disse na sexta-feira que seu Governo não tinha provas de que estivesse morto.

Em 16 de junho, o Ministério russo de Defesa revelou que Al-Baghdadi poderia ter morrido em 28 de maio em um bombardeio da aviação russa ao sul da cidade de Raqqa, reduto dos extremistas na Síria, mas sem confirmá-lo.

A morte de Al-Baghdadi foi anunciado em numerosas ocasiões na Síria e Iraque.

A "última prova de vida" do líder do EI foi divulgada em novembro, quando a organização publicou uma suposta mensagem de áudio com sua voz para discursar a seus seguidores, ainda que a autenticidade não pôde ser verificada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos