Combates entre EI e forças governamentais deixam 31 mortos na Síria

Beirute, 18 jul (EFE).- Pelo menos 31 combatentes morreram nas últimas 24 horas nos confrontos entre as forças governamentais sírias e o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) nas províncias de Hama e Homs, no centro do país, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG detalhou que pelo menos 18 soldados e milicianos pró-governamentais - tanto sírios como estrangeiros - morreram nos combates no leste de Hama e Homs.

Os extremistas, por sua parte, sofreram 13 baixas nesses enfrentamentos.

Os choques se concentram ao leste e ao nordeste da cidade de Al Salamiya, em Hama, e em áreas ao norte e ao sul da localidade de Al Sujna, a última que resta sob o controle do EI em Homs.

Na última semana, as autoridades sírias e seus aliados arrebataram dos radicais o domínio de várias áreas com jazidas de petróleo e gás no sul da província de Al Raqa, vizinha a Hama e Homs.

Estas operações coincidem com o ataque das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas e apoiadas pelos Estados Unidos, à cidade de Al Raqa, capital do califado autoproclamado pelo EI em 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos