Palestino morre por fogo israelense após ferir 2 soldados na Cisjordânia

Jerusalém, 18 jul (EFE).- Um palestino morreu nesta terça-feira por tiros das forças de segurança de Israel após atropelar e deixar levemente feridos dois soldados israelenses no norte da cidade cisjordaniana de Hebron, informou à Agência Efe um porta-voz militar.

"Em resposta à ameaça imediata, as forças de segurança abriram fogo contra o agressor, que foi atingido", declarou o porta-voz, que confirmou a morte do palestino.

O incidente aconteceu na entrada da localidade palestina de Beit Einun, no sul da Cisjordânia.

"Duas pessoas com cerca de 20 anos ficaram levemente feridas durante o incidente, no qual o agressor foi neutralizado pelas forças de segurança", detalhou o serviço de emergência United Hatzala, que prestou ajuda aos feridos no local. O Exército informou que os dois militares foram levados a um hospital.

Estes fatos ocorrem em meio a uma onda de violência que se iniciou em outubro de 2015, na qual já morreram 267 palestinos - mais de dois terços deles ao realizar ataques ou supostos ataques - e 44 israelenses, além de outras quatro pessoas de diferentes nacionalidades como vítimas dessas agressões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos