Acusado de corrupção, ex-presidente da Caixa Madrid aparece morto na Espanha

Madri, 19 jul (EFE).- O ex-presidente da Caixa Madrid, Miguel Blesa, apareceu morto nesta quarta-feira, com um disparo no peito, que segundo fontes da investigação disseram à Agência Efe, parece se tratar de um suicídio.

O corpo foi encontrado no início da manhã de hoje em uma propriedade da província de Córdoba, no sul da Espanha.

Blesa era acusado em vários casos de corrupção relacionado com a gestão na entidade financeira, atualmente sob intervenção do Estado, após a fusão com outros bancos.

Concretamente, no mês de fevereiro, Blesa foi condenado pela Audiência Nacional espanhola a seis anos de prisão pelo uso de cartões da Caixa Madrid.

Esse foi um dos casos de corrupção mais polêmico dos últimos anos na Espanha, pois teve muitos envolvidos - entre eles os ex-diretor do FMI, Rodrigo Rato - e porquê se tratava de uma entidade que necessita de grandes ajudas públicas para ser resgatada.

Blesa, que no dia 8 de agosto completaria 70 anos, não foi preso por conta de um recurso no Supremo Tribunal.

Ele presidiu a Caixa Madrid entre os anos de 1996 e 2010, quando foi substituído por Rodrigo Rato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos