Supremo Tribunal dos EUA permite que Trump restrinja entrada de refugiados

Washington, 19 jul (EFE).- O Supremo Tribunal dos Estados Unidos permitiu nesta quarta-feira que o governo do presidente Donald Trump implemente parte do seu veto migratório e proíba a entrada no país de alguns refugiados que sejam avôs ou tios de pessoas que já vivem em território americano.

A alta corte concedeu uma vitória parcial a Trump porque, ainda que tenha lhe permitido endurecer os requisitos para os refugiados, determinou que poderão entrar nos EUA alguns familiares dos cidadãos de seis países de maioria muçulmana (Irã, Somália, Sudão, Síria, Iêmen e Líbia).

Em uma breve ordem judicial, o Supremo especificou que Trump só poderá proibir a entrada nos Estados Unidos de alguns refugiados até que haja uma decisão definitiva do Tribunal de Apelações do Nono Distrito, com sede central em San Francisco (Califórnia).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos