Envolvidos no caso "Máfia Capital" são condenados a até 20 anos

Roma, 20 jul (EFE). - Os 46 acusados no caso da "Máfia Capital", a rede criminosa que operava nos âmbitos empresarial e político de Roma, foram condenados nesta quinta-feira a penas seis a 20 anos de prisão, mas a sentença não considerou que tenham formado uma associação mafiosa.

O processo começou em novembro de 2015 e hoje o Tribunal de Roma condenou, por exemplo, a 20 anos de prisão Massimo Carminati, antigo terrorista da extrema direita e já condenado no passado pela relação com a Banda da Magliana, a máfia da capital durante os anos 70 e 80. O braço direito dele, o empresário Salvatore Buzzi, acusado de corrupção na gestão de cooperativas de acolhimento de mães, órfãos e imigrantes, foi condenado a 19 anos de reclusão.

Após a leitura do veredicto, o advogado de Carminati, Naso Giosue' Bruno, afirmou que esta é a prova de que "a máfia é algo sério e que não se podem fazer especulações".

A prefeita de Roma, Virgínia Raggi, estava presente na leitura da sentença e afirmou que agora será preciso ficar alerta, já que "o submundo ainda está à espreita". Segundo ela, esse caso é "uma ferida muito profunda para a cidade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos