Irã rejeita acusações do Kuwait e ameaça com medida diplomática recíproca

Teerã, 20 jul (EFE).- O governo do Irã rejeitou nesta quinta-feira as acusações do Kuwait sobre a vinculação do Irã com uma célula terrorista e ameaçou adotar medidas recíprocas à redução do número dos seus diplomatas nesse país.

O Ministério de Relações Exteriores do Irã convocou o encarregado de negócios kuaitiano em Teerã, Falah al Hajraf, para expressar seu protesto e exigir esclarecimentos sobre essa decisão, segundo um comunicado oficial.

O porta-voz do ministério iraniano, Bahram Qasemi, qualificou as acusações do Kuwait de "incorretas e sem sentido".

O Kuwait informou nesta quinta-feira que o Irã "ajudou e apoiou os integrantes da célula" e que, por isso, determinou também congelar as atividades das comissões conjuntas de ambos os países.

O caso remonta a uma decisão do Tribunal Penal do Kuwait do ano passado que condenou à morte duas pessoas, e outras sete a penas de prisão, por colaborar com o Irã e a milícia xiita libanesa Hezbollah para realizar "atos hostis" em território kuaitiano.

"O Irã não tem nenhuma relação com esse expediente", assegurou Qasemi, que lembrou que, quando a Justiça kuaitiana emitiu tal decisão no ano passado, a República Islâmica já havia negado o seu envolvimento.

Além disso, o porta-voz lamentou o fato de os responsáveis kuaitianos, no "momento delicado" atual pelo qual passa a região, ao invés de tentarem reduzir as tensões, tenham sucumbido à "pressão das partes que buscam aventuras na região".

Desta maneira, Teerã se referiu a seu grande rival, a Arábia Saudita, e à crise diplomática envolvendo este país e outros Estados árabes com o Catar, a quem acusam de apoiar o terrorismo e milícias ligadas ao Irã.

O Kuwait teve um papel de mediador nesta crise e era, junto com Omã, o país árabe do Golfo Pérsico com melhores relações com o Irã. EFE

ar-mv/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos