Presidente do Uruguai aposta em diálogo para solucionar crise na Venezuela

Mendoza (Argentina), 20 jul (EFE).- O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, disse nesta quinta-feira ao chegar à cidade argentina de Mendoza, onde amanhã será realizada a cúpula de chefes de Estado do Mercosul, que confia no "diálogo" como solução para a severa crise que vive a Venezuela.

"Sobre a Venezuela, o Uruguai tem uma posição muito clara de respeito ao direito internacional e a não intervenção de países terceiros em assuntos internos dos países", afirmou Vázquez ao desembarcar no aeroporto de Mendoza.

O presidente uruguaio disse que a Venezuela vive um momento "particularmente triste", que rechaça a violência e que "dói enormemente a morte de tantos venezuelanos".

"O Uruguai estende a sua mão para tentar ver se podemos encontrar um caminho que, através do diálogo respeitoso, participativo, da busca de soluções através de terrenos pacíficos, possa trazer um melhor tempo para o tão querido povo venezuelano", disse Vázquez.

Desde o último dia 1 de abril, a Venezuela vive uma onda de manifestações a favor e contra o governo, algumas das quais se desencadearam atos violentos e deixaram quase cem mortos e mais de mil feridos.

Vázquez afirmou que, se for solicitado, "o Uruguai vai trabalhar arduamente para que as partes em conflito possam se encontrar e, pelo caminho do aprofundamento da democracia, chegar a soluções para os problemas tão tristes que estão vivendo os nossos irmãos venezuelanos".

Fontes diplomáticas argentinas disseram nesta quinta-feira que os Estados membros do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) planejam emitir amanhã uma declaração de condenação aos "atos de violência" na Venezuela, "brigando pelo restabelecimento das instituições democráticas, o respeito às liberdades civis e políticas e aos direitos humanos".

Além disso, pedirão ao governo de Nicolás Maduro que desista de convocar as eleições previstas para o próximo dia 30 para conformar uma Assembleia Constituinte.

O bloco não descarta adotar novas medidas perante a situação do país caribenho, que já foi suspenso em dezembro do ano passado como membro pleno do Mercosul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos