Argentina detém ex-militar acusado de tortura durante ditadura

Buenos Aires, 21 jul (EFE).- As forças de segurança da Argentina detiveram o ex-tenente-coronel José Ignacio Saravia Day, acusado de sequestrar e torturar três pessoas que realizavam o serviço militar durante a última ditadura militar no país, entre 1976 e 1983, informaram nesta sexta-feira fontes do Ministério Público (MP) argentino.

A Polícia de Segurança Aeroportuária (PSA) deteve ontem nos arredores de Jujuy, no norte do país, Saravia Day, de 71 anos, depois que o mesmo esteve em paradeiro desconhecido durante mais de três anos, diz um comunicado publicado no site do Ministério Público argentino.

A Justiça o acusou em 2007 do desaparecimento do soldado José David Aleksoski em 1976, bem como do sequestro e das torturas que sofreram outros dois soldados que recuperaram a liberdade.

"Os promotores acusam Saravia Day de ter entregue os recrutas a pessoal das mesmas forças armadas que os sequestraram e finalmente os confinaram em centros clandestinos de detenção", afirmou o MP no texto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos