Forças russas se posicionam em zona de distensão perto de Damasco

Moscou, 24 jul (EFE).- As forças armadas russas se posicionaram nesta segunda-feira na zona de distensão de Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco, criada pelo acordo das partes no conflito sírio, anunciou hoje o Ministério de Defesa russo.

"Hoje, consoante com os acordos alcançados, a polícia militar russa estabeleceu nesta área dois pontos de controle e acesso e quatro postos de observação", disse o chefe de operações do Estado Maior russo, general Serguei Rudskoi, em uma coletiva de imprensa.

Rudskoi acrescentou que, "deste modo, graças aos esforços feitos pela Rússia, se conseguiu cessar a atividade armada em duas importantes regiões da Síria", depois que as forças russas se posicionaram anteriormente na zona de distensão do sudoeste do país.

O responsável militar apontou que, nos últimos dias 21 e 22 de julho, as forças russas tinham situado "dois pontos de controle e dez postos de observação ao longo das linhas estipuladas de contato entre as partes na zona de distensão sudoeste".

Rudskoi destacou que, em virtude destas medidas, foi possível reduzir as violações do cessar-fogo que entrou em vigor na Síria em dezembro do ano passado.

"Desde o início de junho foram assinados acordos de trégua com representantes de 508 cidades", ressaltou, lembrando que agora o número total de localidades que se comprometeram a respeitar o cessar-fogo já superou as 2.000.

Durante a coletiva com jornalistas russos e estrangeiros, o porta-voz militar russo afirmou que o exército sírio apoiado pela aviação de combate russa libertou dos terroristas cerca de 20.000 quilômetros quadrados durante os últimos dois meses.

Por outra parte, Rudskoi revelou que atualmente são realizadas negociações para conseguir estabelecer uma nova zona de distensão na província síria de Idlib.

"Após a quinta rodada de consultas sobre a Síria em Astana, realizada no início de julho, foram estipuladas as fronteiras das zonas de distensão ao norte de Homs e na província de Ghouta Oriental, mas continuam as negociações sobre a zona de rebaixamento de tensão em Idlib", detalhou.

O acordo dos três países fiadores do cessar-fogo na Síria - Rússia, Turquia e Irã - prevê a criação de quatro zonas de segurança que ficarão na província de Idlib, ao norte da cidade de Homs, em Ghouta Oriental (província de Damasco) e no sul do país.

Apesar de o acordo ter sido alcançado em maio em Astana, ainda é preciso concretizar a delimitação geográfica das zonas de distensão e os mecanismos para garantir seu funcionamento, que incluem o desdobramento de forças para supervisionar o cumprimento do cessar-fogo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos