Morre 2º jordaniano após incidente dentro da embaixada israelense em Amã

Amã, 24 jul (EFE).- Um segundo jordaniano morreu como consequência do tiroteio deste domingo no complexo da Embaixada de Israel em Amã, na qual um israelense foi esfaqueado, informou hoje a Direção da Segurança Pública jordaniana.

Segundo um comunicado, o segundo cidadão jordaniano era um médico que estava na embaixada e que morreu esta madrugada como consequência dos ferimentos.

O israelense que supostamente abriu fogo ainda está internado no hospital, após receber uma punhalada no peito.

A Polícia jordaniana se limitou a dar dados, sem oferecer um relato completo do ocorrido e só apontou que está fazendo uma investigação para "saber todos os detalhes".

Ontem, a Direção da Segurança Pública informou que um jovem jordaniano, de 17 anos, morreu após ser atingido por disparos dentro do complexo da embaixada israelense, onde tinha entrado como "carpinteiro" para consertar vários móveis na área residencial anexa à missão diplomática.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos