Ator do filme "Babe" é preso nos EUA após protesto em parque temático

Los Angeles (EUA), 24 jul (EFE).- O ator americano James Cromwell, estrela do filme infantil "Babe, o porquinho atrapalhado" (1995), foi detido nesta segunda-feira, no parque temático SeaWorld, em San Diego (Estados Unidos), quando participava de um protesto da organização em defesa dos direitos dos animais "PETA", que interrompeu um "show" protagonizado por orcas.

Um vídeo hospedado no perfil do Facebook da "PETA" mostrou Cromwell e um grupo de seis ativistas levando cartazes e camisas com os temas "SeaWorld fede" e "SeaWorld mata".

O ator se virou ao público usando um megafone, enquanto as orcas seguiam com suas apresentações.

Um homem na platéia, que já havia jogado um líquido no ator, bateu no megafone de Cromwell pouco antes que membros da segurança do parque aparecessem para tirar o artista do local.

Em seguida, os outros seis ativistas foram algemados e retirados do parque.

A PETA divulgou um comunicado para a imprensa, explicando que a ação tinha como objetivo informar aos cidadãos sobre "o histórico de mortes prematuras das orcas" no SeaWorld.

"As orcas merecem uma vida plena no oceano, não em uma prisão perpétua para nadar em círculos sem fim até morram doentes", disse Cromwell, na nota.

"Meus amigos da PETA e eu queremos que a SeaWorld leve, o quanto antes, estes inteligentes animais para os refúgios marítimos", acrescentou.

A carreira de Cromwell, de 77 anos, inclui papéis nas séries "O Jovem Papa" e "American Horror Story" bem como no longa-metragem "Los Angeles - Cidade Proibida" (1997).

Além de seu trabalho como ator, Cromwell também é conhecido pela atuação como ativista. Em junho, ele foi condenado a uma semana de prisão por se negar a pagar uma multa após ser detido, em 2015, em um protesto contra uma usina elétrica em Nova York.

No ano passado, o SeaWorld anunciou que encerraria seus espetáculos após a perda de visitantes, sucedida pela estreia do documentário "Blackfish: Fúria Animal" (2013), dedicado a uma orca (Tilikum) que causou a morte de três pessoas, entre elas dois treinadores.

Com o fim dos espetáculos, a empresa americana também anunciou que as orcas permanecerão nas instalações do SeaWorld em Orlando (Flórida), San Antonio (Texas) e San Diego (Califórnia), onde protagonizarão "novos e inspiradores encontros" com os visitantes. EFE

dvp/phg

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos