EUA cancelam visto de senador colombiano investigado por caso Odebrecht

Bogotá, 26 jul (EFE).- Os Estados Unidos cancelaram o visto do senador colombiano Bernardo Elías, investigado por seu envolvimento no escândalo da Odebrecht no país, informou a imprensa local.

Segundo informações da "W Rádio", se especulava que Elías já estava nos EUA, já que não participou das comemorações do Dia da Independência da Colômbia na última quinta-feira.

A Procuradoria da Colômbia disse ontem que a Odebrecht pagou US$ 27,7 milhões de propinas no país e não US$ 11,1 milhões, como indicou o Departamento de Justiça dos EUA em dezembro de 2016.

Os promotores anunciaram também que a prima de Elías, Basima Elías, também teria recebido dinheiro que tinha como destino final o senador que teve o visto cancelado.

Elías agora deve ser ouvido pela Sala Penal da Corte Suprema de Justiça junto com outros parlamentares citados nas diligências. Entre eles está o também senador Plinio Olano.

"Os testemunhos coletados, adicionalmente, falam da existência de pagamentos para um grupo de parlamentares ligado aos senadores Elías e Olano", afirmou um comunicado divulgado ontem pela Procuradoria.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, comemorou que as novas informações da Procuradoria não tenham detectado o pagamento de propinas a funcionários do alto escalão do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos