Bebê britânico Charlie Gard morre após longa batalha judicial

Londres, 28 jul (EFE).- O bebê britânico Charlie Gard, que sofria com uma doença congênita rara e incurável, que o deixou em estado terminal, morreu em um hospital especializado em cuidados paliativos em Londres, após uma longa batalha judicial protagonizada pelos seus pais, confirmou nesta sexta-feira um porta-voz da família.

Chris Gard e Connie Yates, os pais do menino de 11 meses afetado pela síndrome de miopatia mitocondrial, lutaram durante meses para poder transferir seu filho aos Estados Unidos e submetê-lo a um tratamento experimental, contra o parecer do hospital londrino Great Ormond Street, que tratava o bebê.

Em uma audiência judicial realizada ontem, um juiz do Tribunal Superior de Londres determinou que o menino fosse transferido a outro hospital especializado em doentes terminais, onde foram desligados os aparelhos que o mantinham vivo.

"Nosso belo menino se foi, estamos muito orgulhosos de você, Charlie", afirmou sua mãe em um comunicado divulgado hoje para a imprensa.

Connie Yates lamentou ontem mesmo o fato de a Justiça ter negado seu "último desejo" de passar alguns dias com seu bebê antes de desligar os aparelhos de respiração artificial.

Os pais do bebê mantiveram nos últimos meses uma dura e midiática batalha judicial com o hospital londrino Great Ormond Street, que considerava que o tratamento experimental que estava sendo proposto à família não melhoraria a qualidade de vida do bebê e defendia que os pais deveriam deixá-lo morrer.

Na última segunda-feira, Gard e Yates anunciaram que estavam abandonando a queda de braço com a Justiça britânica para levar Charlie aos EUA por considerarem que a saúde do bebê tinha se deteriorado até chegar a "um ponto de não retorno", e pediram ao juiz permissão para levá-lo para casa antes que morresse.

Finalmente, o casal aceitou a alternativa sugerida pelo hospital Great Ormond Street, que considerava essa opção inviável por motivos práticos, e o menino foi levado para um hospital especializado em cuidados paliativos, que não foi identificado, onde os aparelhos que o mantinham vivo foram desligados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos