Outro jovem morre em protestos na Venezuela

Caracas, 28 jul (EFE).- Um jovem de 18 anos morreu nesta sexta-feira após ser atingido por um tiro em uma manifestação na cidade de San Cristóbal, no oeste da Venezuela, aumentando assim para 109 o número de mortes em quase quatro meses de protestos no país, informou a Promotoria.

"Gustavo Villamizar recebeu um tiro quando se encontrava em uma manifestação nas imediações do Liceu Alberto Adriani", informou na sua conta do Twitter a Promotoria Geral da Venezuela, ao anunciar uma investigação sobre o caso.

Várias pessoas morreram em todo o país em episódios violentos e confrontos entre manifestantes e forças de segurança nos últimos dias, especialmente durante a greve geral de 48 horas convocada pela oposição e vários setores sociais para exigir do Governo o cancelamento da eleição da Assembleia Constituinte prevista para este domingo.

Centenas de pessoas foram detidas durante esta nova ação de protesto, que consistiu no fechamento de empresas e foi acompanhada por uma greve de trabalhadores e o fechamento em massa de ruas com barricadas e outros objetos.

Agentes da Polícia e da Guarda Nacional (Polícia militarizada) tentaram dissolver em vários pontos do país com bombas de gás lacrimogêneo quem fechava as ruas, que em alguns casos responderam com pedras e outros objetos.

A Promotoria acusou os responsáveis das forças da ordem por supostas violações dos direitos humanos durante a contenção dos protestos e a promotora geral, Luisa Ortega, qualificou de "excessiva" a ação contra os manifestantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos