Rússia afirma que EUA utilizam sanções para "intimidar todo o mundo"

Moscou, 28 jul (EFE).- O vice-ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov, denunciou nesta sexta-feira que os Estados Unidos utilizam a política de sanções para "intimidar o mundo" e advertiu que Moscou não exclui nenhuma medida para "fazer voltar à razão as desaforados russófobos que marcam a pauta no Capitólio".

"A Rússia nunca se dobrará perante este tipo de manobra", disse à imprensa russa o número dois da pasta de Exteriores, ao comentar a aprovação ontem pelo Senado americano de um projeto de lei que endurece as sanções contra a Rússia e diminui a capacidade do presidente dos EUA, Donald Trump, para suspendê-las.

Riabkov acrescentou que esse projeto de lei é um "instrumento para intimidar todo o mundo com consequências em caso de desobediência e de não seguir a esteira da política exterior e a vontade política de Washington".

Além disso, salientou que a decisão anunciada hoje por Moscou de reduzir, a partir de 1º de setembro, a 455 pessoas o tamanho da equipe diplomática e técnica da embaixada e dos consulados dos Estados Unidos na Rússia restitui o equilíbrio das representações de ambos países.

"Com isto restabelecemos a paridade, que durante muito tempo foi vulnerada pelos americanos, produzindo-se uma situação injusta, inaceitável para nós", explicou.

Riabkov deixou claro ainda que se os Estados Unidos novamente tentarem pressionar à Rússia, a isso "se seguirão medidas de resposta, tantas idênticas como assimétricas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos