Suíça pede à Venezuela para não realizar eleição para Assembleia Constituinte

Genebra, 29 jul (EFE).- O Ministério de Relações Exteriores da Suíça disse neste sábado estar "profundamente preocupado" pela situação na Venezuela e pediu ao presidente do país, Nicolás Maduro, que suspenda as eleições para a Assembleia Constituinte de amanhã.

"A Suíça está profundamente preocupada pela situação atual e o aumento da violência na Venezuela. Está profundamente preocupada pela polarização crescente, pela violação dos direitos humanos, pelo uso da violência e pelas repercussões socioeconômicas cada vez mais sérias que afetam a população", afirmou o órgão em nota.

"Para não exacerbar as tensões, a Suíça apela ao governo a não prosseguir com a eleição da Assembleia Constituinte e a respeitar a separação de poderes", indicou a Chancelaria suíça no comunicado.

"Esse processo, cuja legalidade e legitimidade é muito questionada na Venezuela, exaspera as tensões e as diferenças na sociedade, e tem o risco de acelerar a espiral da violência", escreveu a diplomacia da Suíça.

Além disso, o ministério pede que todas as partes retomem o diálogo para resolver a crise de forma pacífica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos