Argentina considera eleição na Venezuela "ilegal" e não reconhecerá resultado

Buenos Aires, 30 jul (EFE).- O governo da Argentina disse neste domingo que a eleição realizada na Venezuela para formar uma Assembleia Nacional Constituinte é "ilegal" e advertiu que não reconhecerá o resultado da votação.

"O governo argentino lamenta que o governo venezuelano, ignorando os pedidos da comunidade internacional, inclusive dos países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai), tenha prosseguido com a eleição de uma Assembleia Constituinte", disse a Chancelaria argentina em um comunicado.

Para o governo de Mauricio Macri, a eleição realizada neste domingo na Venezuela e "não cumpre com os requisitos impostos pela Constituição desse país" e tem a finalidade de "assegurar a continuidade do atual regime".

Além disso, a Argentina advertiu que a votação "não respeita a vontade de mais de sete milhões de cidadãos venezuelanos que se pronunciaram contra a sua realização".

"A Argentina não reconhecerá os resultados dessa eleição ilegal", afirma o comunicado.

O governo argentino pediu "mais uma vez ao governo de Nicolás Maduro que respeite a vontade popular e a própria Constituição venezuelana dada pelo então presidente (Hugo) Chávez".

O Executivo de Macri também condenou a "repressão a quem se manifesta para fazer ouvir as suas vozes e para assegurar o respeito da vontade popular majoritariamente contrária a esta eleição".

Para a Argentina, é "necessário um processo de diálogo de todos os venezuelanos - governo e oposição - em liberdade e sem restrições, que permita restabelecer a ordem democrática, com a vigência das instituições sobre as quais se sustenta, incluindo a convocação de eleições em todos os níveis".

Pelo menos oito pessoas morreram neste domingo na Venezuela durante os protestos contras as eleições da Assembleia Constituinte, o que eleva para 117 o número de mortos desde o início da onda de protestos no país, em abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos